Série Leguminosas Tropicais – GÊNERO STYLOZANTES (Stylozanthes humilis) – Stilozanthes humilis

HERBERT VILELA
Engenheiro Agrônomo e Doutor

1 – INTRODUÇÃO

O Stylozanthes humilis H.B.K é originário da América Central e do Sul; é uma planta herbácea, com inflorescência em várias espigas, com flores amarelas e folhas trifoliadas. Trata-se de uma leguminosa pouco resistente a geadas, não exigente em fertilidade do solo, porém não tolera solos de drenagem deficiente.

Desenvolvendo-se muito bem nos solos ácidos dos cerrados, não resiste ao fogo, tolerando bem o frio e a seca. No período de inverno produz feno natural, com bom valor protéico e bom digestibilidade, sendo bem aceito pelos animais. Em muitos casos, conseguiu-se duplicar a capacidade de suporte, em pradarias naturais da Austrália, devido, principalmente, à redução da perda de peso na época da seca. Mescla-se com muitas gramíneas.

Geralmente, não se usa inoculação das sementes. Em Queensland, há três cultivares: 'Peterson' (precoce), 'Lawson' (intermediário) e 'Gordon' (tardio).
O principal atributo desta forrageira é sua habilidade de extrair fósforo e cálcio de solos pobres e tolerar níveis altos de alumínio e manganês.

Os nomes comuns do estilozantes são Townsville stylo, Townsville lucerne (Austrália); Magsaysay lucerne (Philippines) lucerne selvagem, alfafa selvagem, alfafa do nordeste (Brasil).

2 – CARACTERÍSTICAS BÁSICAS

  • Nome científico: Stylosanthes humilis H.B.K.
  • Ciclo vegetativo: perene e anual
  • Origem: América
  • Forma de crescimento: herbáceo e cespitoso
  • Altura da planta: crescimento livre até 0,80 m
  • Formas de uso: pastejo (consorciado) e fenação
  • Toxidez: não apresenta nenhum fator de toxidez
  • Digestibilidade: satisfatória
  • Palatabilidade: insatisfatória quando novo e mais palatável quando se aproxima do florescimento
  • Precipitação pluviométrica requerida: 635 a 1.778 mm/ano
  • Número de cromossomos: 2n = 20
  • Produção da matéria seca: 6 a 9 t MS/ha/ano
  • Teor de proteína na matéria seca: 20,5% durante o crescimento vegetativo
  • Tolerância a insetos e doenças: não apresenta nenhum caso evidente de doenças e preferência pelos insetos

FIGURA 1- PLANTAS DE STYLOZANTHES HUMILIS

3 - RECOMENDAÇÕES AGRONÔMICAS

  • Fertilidade do solo: acma de média fertilidade e prefere solos ligeiramente ácidos mas não nodula em pH 4,5
  • Característica do solo: solos com textura média e bem drenados
  • Época de plantio: durante a estação chuvosa
  • Forma de plantio: sementes
  • Número de sementes: 396.000 a 484.000 unidades/kg
  • Tratamento de semente: não necessária para plantio
  • Modo de plantio: a lanço
  • Sementes necessárias: 4 kg/ha (consorciação) e 6 kg/ha (cultura solteira)
  • Profundidade de plantio: 2 cm
  • Tempo para a utilização: 80 a 100 dias após a germinação
  • Tolerância à seca: alta
  • Iluminamento: não tolera sombra
  • Fotoperíodo: planta de dia curto
  • Altitude: nível do mar até 1.500 m
  • Latitude: 23° N a 14°S
  • Temperatura ótima: 27° a 33°C temperatura diurna e 25°C temperatura noturna
  • Inoculação: não requer inoculação
  • Fixação de nitrogênio: 90 kg/ano/ha
  • Consorciação: Rhodes, Panicum, Buffel e alguma Brachiaria
  • Adubação: de acordo com as recomendações técnicas determinadas pela análise de solo. Os níveis críticos de fósforo, na matéria seca, é de 0,16%, de cálcio é de 1,8%, de nitrogênio é de 3,28% e de potássio é de 0,60%
  • Pureza: mínima 95%
  • Germinação: mínima 60%

4 - COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA DO STILOZANTHES HUMILIS

Forma da forragem Composição bromatológica  % MS
MS PB FB MM EE ENN Ca P
Forragem verde, início período vegetativo 29,2 19,8 20,9 27,7 3,6 28,0 1,64 0,33
Forragem verde, final período vegetativo -- 22,0 21,0 8,0 3,0 46,0 0,80 0,22

5 – LITERATURA CONSULTADA

BOGDAN, A. V. Tropical pasture and fodder plants – Grasses and legumes London and New York, 475 p., 1977.

FAO – 2004a http://www.fao.org/ag/AGP/AGPC/doc/Gbase/Latin.htm

FAO – 2004b http://www.fao.org/ag/AGA/AGAP/FRG/afris/es/Data/31.HTM

VALADARES FILHO, SEBASTIÃO DE CAMPOS. Nutrição, Avaliação de Alimentos e Tabelas de Composição de Alimentos para Bovinos. XXXVII Reunião Anual da SBZ, 37, Viçosa, 2000, Anais... Viçosa: 2000. P.

VILELA, H. Seleção e  Escolha de Espécies Forrageiras. Formação de Pastagens. CPT. Viçosa.128p. 2000.

VILELA, H. Forragicultura. Departamento de Zootecnia da Escola de Veterinária da UFMG. 68p. 1977.

 
     
 
   
  Copyright 2009 © Portal Agronomia
Desenvolvido por Digital Pixel